log in
PESSOAL:
A streamer JessJessJessu (Jess) NÃO foi diagnosticada com Síndrome de
Tourette, conforme ela mesma explica no seu perfil do Twitch: ela apenas apresenta alguns dos tiques motores e verbais, característicos sim da doença, mas que são apenas
(como são a febre e a tosse, por exemplo), não a doença em si.
Ela anuncia suas lives assim apenas por ser mais fácil de as pessoas entenderem, e preveni-las da coprolalia (tiques involuntários, geralmente com palavrões), pois as lives do Twitch geralmente são para todas as idades.
A streamer Sweet Anita (nome real desconhecido), por sua vez, é um exemplo real de uma pessoa diagnosticada com Síndrome de
Tourette, que geralmente é hereditária, começa a se manifestar na infância e demora algum tempo para diagnosticar
(Jess começou com os tiques há apenas alguns meses).
A sindrome em si é mais grave (como o caso de Anita), em alguns casos os pacientes até se machucam gravemente, por manifestarem sintomas motores mais violentos; e o quadro clínico pode vir acompanhado de outras doenças, como depressão, ansiedade e
TOC.
Anita já contou muito de sua história em suas lives e em seu canal no YouTube, que ajudam a entender melhor a doença e como ela se manifestava no caso dela, até ser diagnosticada.
Agora, eu não sou nenhum militante ou coisa do tipo, até acho que se pode fazer piada com tudo (desde que seja engraçado), mas acho criancice ficar atrapalhando as lives delas (Jess só tem 15 anos, afinal), ficar entrando só pra zoar, xingar ou o caralho a 4, porque as duas me parecem pessoas muito legais que só querem interagir e se conectar com o mundo igual qualquer pessoa, jogando videogames, se divertindo, etc. Inclusive elas mesmas têm um senso de humor muito bacana apesar da doença, e fazem piada com a própria condição, mas isso não autoriza ninguém a perturbar ou desrespeitar uma pessoa de forma gratuita. É só ter bom-senso
FernandoFaria
7 apr
PESSOAL: A streamer JessJessJessu (Jess) NÃO foi diagnosticada com Síndrome de Tourette, conforme ela mesma explica no seu perfil do Twitch: ela apenas apresenta alguns dos tiques motores e verbais, característicos sim da doença, mas que são apenas (como são a febre e a tosse, por exemplo), não a doença em si. Ela anuncia suas lives assim apenas por ser mais fácil de as pessoas entenderem, e preveni-las da coprolalia (tiques involuntários, geralmente com palavrões), pois as lives do Twitch geralmente são para todas as idades. A streamer Sweet Anita (nome real desconhecido), por sua vez, é um exemplo real de uma pessoa diagnosticada com Síndrome de Tourette, que geralmente é hereditária, começa a se manifestar na infância e demora algum tempo para diagnosticar (Jess começou com os tiques há apenas alguns meses). A sindrome em si é mais grave (como o caso de Anita), em alguns casos os pacientes até se machucam gravemente, por manifestarem sintomas motores mais violentos; e o quadro clínico pode vir acompanhado de outras doenças, como depressão, ansiedade e TOC. Anita já contou muito de sua história em suas lives e em seu canal no YouTube, que ajudam a entender melhor a doença e como ela se manifestava no caso dela, até ser diagnosticada. Agora, eu não sou nenhum militante ou coisa do tipo, até acho que se pode fazer piada com tudo (desde que seja engraçado), mas acho criancice ficar atrapalhando as lives delas (Jess só tem 15 anos, afinal), ficar entrando só pra zoar, xingar ou o caralho a 4, porque as duas me parecem pessoas muito legais que só querem interagir e se conectar com o mundo igual qualquer pessoa, jogando videogames, se divertindo, etc. Inclusive elas mesmas têm um senso de humor muito bacana apesar da doença, e fazem piada com a própria condição, mas isso não autoriza ninguém a perturbar ou desrespeitar uma pessoa de forma gratuita. É só ter bom-senso
Jogador
Gamer
Homo-
Luolens
FernandoFaria
7 sep 2020
Jogador Gamer Homo- Luolens
Como eu me sinto
FernandoFaria
18 apr 2020
Como eu me sinto
FernandoFaria
28 mar 2020
y
Pi
OS ASSASSINATOS...
FernandoFaria
2 mar 2020
y Pi OS ASSASSINATOS...